Páginas

www.marquinhodjblackmusic.blogspot.com

25 de jun de 2011

26/06 * 12 horas * Feira Black


Estréia: 26/06 as 12 horas
Feira Black (Tocando o melhor do Charme, Urban Jazz e Swing
Local: Calçadão feira do Ponto Chic (Padre Miguel)

Michael Jackson e o Jackson 5























No segundo aniversário da morte de Michael Jackson, ocorrida em 25 de junho de 2009, relembramos a primeira fase de sua carreira, no grupo musical Jackson 5. Formado pelos filhos da família Jackson, a banda fez muito sucesso e logo alcançou o topo das paradas americanas e de outros países.

23 de jun de 2011

Santos é campeão da Libertadores 2011



Agora quem dá bola é o Santos, o novo campeão. Depois de quarenta e oito anos do bicampeonato da Copa Libertadores, a geração de Neymar e Paulo Henrique Ganso levou o time alvinegro ao seu terceiro título continental. A conquista veio com uma vitória por 2 a 1 sobre o Peñarol, no Pacaembu, na noite 22/06/11 (quarta-feira). Neymar e Danilo marcaram para os donos da casa. Durval, contra, fez o único gol dos uruguaios.

18 de jun de 2011



Obs: Fico honrado e envaidecido de ser Dj, do movimento Charme e ver que o esforço de Dj's como Corello, Fernando, Orlando, Loopy, Claudinho, Marquinho New Charme, entre outros.....
Deram frutos. E hoje em dia em dia ver a Globo News, fazer matéria no Viaduto de Madureira e ficarem felizes com o que estavam assistindo.
E não podemos esquecer dos Dj's, que deram continuidade nesse movimento, como: Célio, Dalcir, Alemão, Michel, Guto, A, Vig, Jadir, Dalcir, Castelinho, Pc, Arthur, Júnior, Marquinhos Pqd, Jorge Sucesso, Beto Barra, Jhonny, Marcinho, Marquinho Brad... entre outros !!!!!

CULTNE - Montell Jordan - Viaduto de Madureira


Local: Rio de janeiro - Madureira

A LUB TV registrou a performance de Montell Jordan no Viaduto de Madureira, zona norte do Rio de Janeiro,em 8 de agosto de 2009. O artista americano de sucesso no cenário black carioca esteve no Viaduto de Madureira interpretando seus sucessos. Jordan esteve em alta em 1995 quando ganhou os prêmios da MTV e o Grammy com o sucesso "This Is How We Do It".

Viaduto de Madureira é um dos bailes mais antigos do Rio e Janeiro. Sempre com muito Charme e Hip Hop com os melhores DJs do cenário black carioca. Reconhecido pelo governo do estado como instrumento essencial à cultura, o baile "Charme na Rua" foi rebatizado como Projeto Rio Charme sofreu reformas visando mais conforto e segurança e para sua preservação cobra ingresso aos frequentadores. Atualmente o hip-hop, o new jack e o R&B têm presença definitiva no repertório e conta com diferentes gerações de amantes da Black Music no Rio de Janeiro. O baile charme do Viaduto Negrão de Lima em Madureira acontece todos os sábados às 22h.

15 de jun de 2011


Luiza Possi Gadelha (Rio de Janeiro, 26 de junho de 1984) é uma cantora e compositora brasileira.

Filha da também cantora Zizi Possi e do produtor musical e diretor artístico Líber Gadelha, em 1999 Luiza foi convidada para subir ao palco e cantar uma música com a banda que estava abrindo o show do Skank no Credicard Hall, em São Paulo. O público consistia de 12 mil pessoas, e a cantora interpretou a música “O Vento”, do Jota Quest, apenas ao som do piano e de sua voz.

Em 2001, A cantora seguiu com algumas bandas, tocando de maneira informal, até que participou do Programa do Jô, exibido na Rede Globo, ao lado de sua mãe, Zizi Possi, e interpretou a música "Angel", tema do filme Cidade dos Anjos. No dia seguinte recebeu convites para gravar e assinar contratos.

Luiza ficou com seu pai, que na época era presidente da Indie Records; seu primeiro disco foi gravado em 2001, sob a produção de Rick Bonadio. O trabalho levou o nome de "Eu Sou Assim", e contou com o sucesso da faixa-título, tema da novela Mulheres Apaixonadas, da mesma Globo, e com "Dias Iguais", que entraram para as principais paradas musicais do país. No mesmo ano faz sua primeira turnê nacional.

Em 2004, Possi lançou o segundo álbum, intitulado Pro Mundo Levar, através da Indie Records. Este disco produziu dois hits, "Over the Rainbow" e "Tudo Que Há de Bom".

Em 2006 Luiza foi convidada para assinar um novo contrato mas perferiu abrir o seu próprio selo, a LGK Music, com distribuição da gravadora EMI/Som Livre. No mesmo ano, Luiza lançou o CD Escuta, centrado no tema do amor e aclamado pela crítica, e considerado seu melhor trabalho lançando. Teve os hits "Escuta" e "Seu Nome", este último sendo a música mais tocada de 2006 e 2007 nas rádios de MPB do país. No mesmo ano Luiza iniciou a terceira turnê, Escuta Tour, com cem shows durante um ano. Em 2007 Luiza lançou o DVD baseado na turnê, gravado no Rio de Janeiro; para divulgar o DVD sua gravadora lançar um CD com quinze faixas, incluindo treze inéditas, e ajudou o DVD ser torna um sucesso de vendas. O álbum lhe rendeu suas primeiras indiçaões ao Grammy Latino, o prêmio mais importante do meio musical, em três categorias: Melhor Artista Revelação, Melhor Álbum de Pop Contemporâneo Brasileiro e Melhor Álbum de Música Popular Brasileira por Escuta.

Após a divulagação do seu disco bem-sucessido de 2006, voltou com seu quinto disco, mais autoral, dedicados a canções inéditas do pop e MPB: Bons Ventos Sempre Chegam.

Em entrevista para a MTV Brasil Luiza anunciou um DVD da atual turnê, Bons Ventos Sempre Chegam.

Participou da primeira edição do reality show, Circo do Faustão do programa Domingão do Faustão, ficando em 5º lugar.

Em 30 de março de 2011 Luiza foi anunciada pela TV Record, durante a coletiva de lançamento da temporada de 2011 do reality show Ídolos, como jurada na terceira temporada do programa, substituindo Paula Lima. Vida pessoal

Em 2000 Luiza iniciou um namoro com o publicitário Nelson Rubens Junior, conhecido como Nelsinho, filho do apresentador Nelson Rubens, com quem esteve por seis anos. Em 2007 a cantora casou-se com o ator Pedro Neschling, filho do maestro John Neschling e da atriz Lucélia Santos, com quem ficou casada por dois anos, separando-se no início de 2009. Logo após o fim do casamento Luiza teve um breve relacionamento com o cantor e compositor Jay vaquer, com quem não assumiu nada sério e, mais para frente, se envolveu com o comediante Marco Luque, com quem ficou por apenas 4 meses. Entre 2009 e 2010.

Phil Collins


Philip David Charles Collins, LVO (Londres, 30 de janeiro de 1951), mais conhecido como Phil Collins, é um músico britânico. Foi baterista e vocalista da banda Genesis, mas também atingiu êxito na carreira solo. Também atuou em alguns filmes e programas de televisão.

Phil Collins já colaborou com vários artistas conhecidos, como Paul McCartney, George Harrison, Eric Clapton, Roland Orzabal, Robert Plant, Ringo Starr, John Lennon, Mike Oldfield, Sting, Mark Knopfler, Peter Gabriel, Bee Gees e Ravi Shankar. Fez uma participação especial em Woman in Chains, do Tears for Fears, também participou do álbum Break Every Rule de Tina Turner, tocando bateria em músicas como Typical Male e Girls, e também colaborou com a banda Led Zeppelin no Live Aid, tocando bateria.

Depois que Peter Gabriel deixou o Genesis em 1975, Collins assumiu os vocais. Esse foi o período de maior sucesso comercial da banda, que continuou através dos anos 80. Enquanto trabalhava tanto como vocalista quanto de baterista, dava os primeiros passos de uma bem-sucedida carreira solo.

Collins se casou com a canadense Andrea Bertorelli em 1975. Eles tiveram um filho, Simon Collins e Phil adotou a filha de Andrea, Joely Collins. Eles se divorciaram em 1980.

Seu segundo casamento foi com Jill Tavelman, entre 1984 e 1996, no qual teve uma filha, Lily. Collins se casou novamente em 1999, com Orianne Cevey. Tiveram dois filhos, Nicholas e Matthew. Se separaram em 2006.

É defensor dos direitos dos animais e torcedor do Tottenham Hotspur Football Club.

Martinho da Vila


Martinho José Ferreira nasceu em Duas Barras, Rio de Janeiro, em 12 de fevereiro de 1938. Filho de lavradores da Fazenda do Cedro Grande, veio para o Rio de Janeiro com apenas 4 anos. Quando se tornou conhecido, voltou a Duas Barras para ser homenageado pela prefeitura em uma festa, e descobriu que a fazenda onde havia nascido estava à venda. Não hesitou em comprá-la e hoje é o lugar que chama de “Meu off-Rio”.
Cidadão carioca criado na Serra dos Pretos Forros, sua primeira profissão foi como Auxiliar de Químico Industrial, função aprendida no curso intensivo do SENAI.
Um pouco mais tarde, enquanto servia o exército como Sargento Burocrata, cursou a Escola de Instrução Especializada, tornando-se escrevente e contador, profissões que abandonou em 1970, quando deu baixa para se tornar cantor profissional.
Pai de oito filhos e avô de sete netos, Martinho conservou o estado civil de solteiro até conhecer a jovem Clediomar Corrêa Liscano, que é conhecida como Cléo, e Martinho a chama de Preta Pretinha. O Da Vila sempre disse que nenhuma mulher iria levá-lo à um cartório ou a uma igreja e realmente não foi. O seu enlace com Cléo, 33 anos mais jovem, foi realizado em ato civil na sua Fazenda Cedro Grande no dia 13 de maio de 1993 e o ato religioso em uma grande festa, com a noiva de véu e grinalda, em sua propriedade denominada Fazenda do Pacau, no dia 31 do mesmo mês e ano.
O compositor surgiu para o grande público no III Festival da Record, em 1967, quando concorreu com o partido alto Menina Moça e no ano seguinte, na quarta edição do mesmo festival, lançando o clássico samba Casa de Bamba.
Sua carreira de cantor profissional iniciou-se no início de 1969 quando lançou o LP intitulado Martinho da Vila, que foi o maior sucesso do Brasil em execução e vendagem, com grandes sucessos como Casa de Bamba e O Pequeno Burguês e outras que se tornaram clássicos - Quem é Do Mar Não Enjoa, Iaiá do Cais Dourado e Tom Maior.
Logo tornou-se um dos mais respeitados artistas brasileiros além de um dos maiores vendedores de disco no Brasil, sendo o primeiro sambista a ultrapassar a marca de um milhão de cópias com o CD “Tá delícia, Tá gostoso” lançado em 1995.
Hoje, é impossível saber de cor todos os prêmios que ganhou. Toda essa história está no rico acervo em sua cidade natal, Duas Barras. Entre os títulos guardados com carinho estão os de Cidadão Carioca, Cidadão benemérito do Estado do Rio de Janeiro, Comendador da República em grau de oficial, a Comenda da Ordem do Mérito Cultural e as comendas mineira Tiradentes e JK.
Sua vida de sambista (ritmista, passista, compositor, puxador de samba enredo, presidente de ala e administrador) começou na extinta Escola de Samba Aprendizes da Boca do Mato.
Ingressou e passou a dedicar-se de corpo e alma à Escola do Bairro de Noel em 1965 e a história da Unidos de Vila Isabel se confunde com a de Martinho que passou a seu chamado de o Da Vila. Nunca exerceu a presidência administrativa da escola, mas por vária vezes esteve à frente da agremiação da qual é o Presidente de Honra.
Os sambas de enredo mais consagrados da escola são de sua autoria. Também criou vários enredos para desfiles, dentre os quais Kizomba, a Festa da Raça que está entre os mais memoráveis da história dos carnavais e garantiu para a Vila, em 1988, seu consagrado título de Campeã do Centenário da Abolição da Escravatura e colaborou em outros temas, entre os quais o Soy Loco Por Ti América, elaborado em parceria com os carnavalescos Alexandre Louzada e Alex Varela, que deu a Vila o título máximo do carnaval de 2006.
Nacionalmente conhecido como sambista, Martinho da Vila é um legítimo representante da MPB, com várias composições gravadas do exterior e considerado por muitos críticos como o melhor cantor do Brasil, interpretando músicas dos mais variados ritmos.
Embora compositor indutivo e cantor sem formação acadêmica, tem uma grande ligação com a música erudita e idealizou, em parceria como Maestro Leonardo Bruno o Concerto Negro, espetáculo sinfônico que enfoca a participação da cultura negra na música erudita, participou do projeto Clássicos do Samba sob a regência do saudoso Maestro Sílvio Barbato.
Além de compositor e cantor, é escritor autor de 10 livros.

11 de jun de 2011

Billy Paul


Billy Paul (nascido Paul Williams, Filadélfia, 1 de dezembro de 1934) é um cantor de soul estadunidense, vencedor do Grammy, mais conhecido por seu single, 1º lugar nas paradas, "Me and Mrs. Jones", assim como o álbum de 1973 e o single "War of the Gods", que combina os estilos pop mais convencional, soul e funk com influências de estilos de música eletrônica e psicodélica. Ele é normalmente identificado por seu estilo vocal diverso que varia de um soul suave para uma voz um estilo baixo e rouco.

Nascido e criado na Philadelphia, Pensilvania, Paul começou sua carreira quando tinha doze anos, aparecendo em programas de rádio local. Ouvindo em casa a coleção de sua família de 78s, Paul começou a desenvolver um estilo vocal que viria a incorporar traços de jazz, R&B e pop.

Realizou algumas gravações durante a década de 1950, mas só despontou como vocalista de R&B na década de 1970. Paul foi aluno da Temple University, West Filadélfia Music School, e da Escola de Música Granoff, estudando treinamento vocal formal. Trocando da música rock para o soul e para as baladas pop, ele logo se tornou conhecido através de suas apresentações no circuito underground musical, na Filadélfia. A popularidade de Paul cresceu e o levou a aparições em clubes e em campi universitários a nível nacional. Isto levou a novas oportunidades, a partir de então, onde apareceu em concertos com nomes como Charlie Parker, Dinah Washington, Nina Simone, Miles Davis, The Impressions, Sammy Davis, Jr. e Roberta Flack.

Paul formou um trio e gravou seu primeiro disco, "Why Am I" para a Jubilee Records antes de ser convocado para as forças armadas. Após a sua baixa do serviço militar, gravou seu primeiro álbum de Philly, ''Feeling Good at the Cadillac Club combinando Billy Paul com canções de Gamble e Huff e foi lançado pelo selo Gamble. Este foi seguido porEbony Woman, uma versão mais comercial com Gamble & Huff. Seu primeiro sucesso veio com "Ebony Woman" - que já havia sido gravada anteriormente, em 1959, mas não tinha vingado -, no disco homônimo de 1970, que lhe rendeu um contrato com a gravadora Philadelphia International. Dois anos depois, emplacava o sucesso que virou sua marca, "Me & Mrs. Jones", no primeiro posto das paradas de R&B. A música fazia parte do LP 360 Degrees of Billy Paul, um disco que vendeu bem no Brasil durante toda a década de 1970.

Em 1973, "Thanks for Saving My Life", do álbum War of the Gods, repetiu o feito, com seu estilo elegante, porém arrebatado. O álbum contém ainda Only the Strong Survive e uma versão de "Your Song" de Elton John.

O disco ao vivo Live in Europe (1974) revelava as inclinações jazzísticas cultivadas em meio ao baladismo de seu repertório. Vieram depois os álbuns When Love is New, Got My Head on Straight, Let 'Em In, Only The Strong Survive? cuja faixa-título ficou como um clássico da disco music - e First Class. Após seis anos sem gravar, voltou com Lately (1985), que incluía "Sexual Therapy", claramente inspirada no clássico de Marvin Gaye, "Sexual Healing". Em 1989, depois de Wide Open, Billy Paul anunciou a aposentadoria e se limitou a realizar apresentações nostálgicas pelo mundo, incluindo o Brasil, onde esteve por várias oportunidades. Em 1996, saiu o CD Very Best Of e, em 2000, Live: World Tour.

Em 1974, Billy tentou chocar novamente, desta vez, sem sucesso, com o seu disco seguinte, Am I Black Enough for You? (Sou negro o bastante para você?); nenhuma rádio quis tocar a música, e foi um fracasso total. No mesmo ano, ele retoma sua posição de hitmaker com mais um sucesso, quase uma ironia, 'Thanks for Saving My Life', a música ficou entre as dez mais tocadas da parada soul.

Paul continuou a trabalhar e a gravar durante os anos 1980, sem muita projeção. Pelo selo Total Experience, Billy lançou o álbum Lately em 1985. Em Londres, 1989, anunciou sua aposentadoria. Depois disso continuou fazendo turnês e apresentando-se em clubes. Em 2000, saiu o álbum ao vivo, Live World Tour.

Em 2003, Billy Paul entrou numa disputa judicial com seus antigos amigos Gamble e Huff , pelos direitos da reprodução do sucesso, 'Me and Mrs. Jones'. Ganhou 500.000 dólares no processo, por royalties que não haviam sido pagos desde a época do lançamendo do hit. Seu mais recente disco lançado foi em 2005, Live, com uma coletânea dos seus sucessos da carreira.

Tem um carinho muito grande pelo Brasil , vindo quase todo ano para tocar no país.Durante sua estadia em cidades como Rio de Janeiro e São Paulo, é comum vê-lo frequentando bares da cidade como uma pessoa dentre muitas outras.

"Me and Mrs. Jones" foi um Nº 1 nos Hot 100 Hits dos E.U.A. pelas três últimas semanas de 1972, vendendo dois milhões de cópias (single status platina), e isto o levou a ganhar um Prêmio Grammy de melhor vocal masculino de R&B. O disco de ouro e o single de platina despontou o artista nas paradas mundiais, incluindo no Reino Unido, onde o single entrou na Top 20 do Reino Unido (UK Singles Chart) chegando a 12ª posição no início de 1973.[1][2] Nos anos desde então, a música teve, por diversas vezes, alguns covers, principalmente por Freddie Jackson em 1992.

Além de receber o Grammy, Paul ganhou vários prêmios Ebby (dada pelos leitores da revista Ebony); foi o recipiente do prêmio da American Music Awards, do prêmio NAACP Image Awards e de inúmeras proclamações e chaves de várias cidades dos Estados Unidos. Ele também fez turnês internacionais no Reino Unido e América Latina.

Billy Paul é muito carismático. Nos shows pelo Brasil estende a apresentação ao máximo, arrisca algumas palavras em português e se a distância permite, cumprimenta as pessoas próximas ao palco. E não satisfeito, sempre que possível, faz questão de descer do palco para cantar em meio ao público. Em sua última visita ao Brasil em setembro de 2010 visitou uma favela no Rio de Janeiro. Declara se sentir muito bem com os moradores.

  • 1969 Bluesette / Somewhere(Gamble) (Disco promocional)
  • 1972 Me And Mrs. Jones / Your Song (Philadelphia International ZS7 3521)
  • 1972 This Is Your Life / Me And Mrs. Jones (Philadelphia International ZS8 3751)
  • 1973 Brown Baby (Epic S EPC 1313) (na Grã-Bretanha e na Alemanha)
  • 1973 Thanks For Saving My Life (Philadelphia International ZS7 3538)
  • 1974 The Whole Town's Talking (Philadelphia International S PIR 2225)
  • 1975 Billy's Back Home (Philadelphia International ZS8 3563)
  • 1975 I Think I'll Stay Home Today (Philadelphia International ZS9 3105)
  • 1975 People Power / I Want 'Cha Baby (Philadelphia International S PIR 4461) (na Grã-Bretanha)
  • 1975 July, July, July, July (Philadelphia International Records S PIR 3274) (na Grã-Bretanha e em Portugal)
  • 1975 Let's Make A Baby / My Head's On Straight (Philadelphia International ZS8 3584)
  • 1976 I Trust You (Philadelphia International S PIR 4944) (na Grã-Bretanha)
  • 1977 Don't Give Up On Us / The Times Of Our Lives (Philadelphia International S PIR 6276) (na Grã-Bretanha)
  • 1977 Your Song (Philadelphia International S PIR 5391) (na Grã-Bretanha)
  • 1978 Everybody's Breaking Up (Philadelphia International S PIR 5983) (na Grã-Bretanha)
  • 1978 Solo Los Fuertes Sobreviven (Philadelphia International PIR 5699) (na Espanha)
  • 1979 Bring The Family Back (Philadelphia International S PIR 7456) (na Grã-Bretanha)
  • 1979 False Faces (Philadelphia International 4Z8 3706)
  • 1979 False Faces/I Gotta Put This Life Down (Philadelphia International ZS8 3699)
  • 1979 It's Critical / Bring The Family Back (Philadelphia International 2Z8 3678)
  • 1979 You're My Sweetness / Me & Mrs. Jones (Philadelphia International ZS9 3736)
  • 1983 Me & Mrs. Jones / Let's Make A Baby (Old Gold OG 9308) (na Grã-Bretanha)
  • 1985 Lately (Total Experience Records FB 49899) (na Grã-Bretanha)
  • 1987 Only The Strong Survive / I'll Always Love My Mama ( Philadelphia International Records 4ZH 07558)

Álbuns

  • 1971 Going East (Philadelphia International KZ 30580)
  • 1972 360 Degrees Of Billy Paul (Philadelphia International KZ 31793)
  • 1973 Ebony Woman (Philadelphia International KZ 32118 - reissue of Neptune NLPS 202 )
  • 1973 Feelin' Good At The Cadillac Club (Philadelphia International KZ 32119)
  • 1973 War Of The Gods (Philadelphia International KZ 32409)
  • 1974 Live In Europe (Philadelphia International KZ 32952)
  • 1975 Got My Head On Straight (Philadelphia International KZ 33157)
  • 1975 When Love Is New (Philadelphia International KZ 33843)
  • 1976 Let 'Em In (Philadelphia International KZ 34389)
  • 1977 Only The Strong Survive (Philadelphia International KZ 34923)
  • 1979 First Class (Philadelphia International KZ 35756)
  • 1979 Best Of Billy Paul (Philadelphia International Z 2-36314)
  • 1980 Billy Paul's Greatest Hits (Philadelphia International PIR 32347) (na Grã-Bretanha)
  • 1981 Billy Paul e outros - Live On Stage (Philadelphia International FZ 37683)
  • 1983 Billy Paul (Scoop 33 7SR 5019) (na Grã-Bretanha)
  • 1985 Lately (Total Experience Records TEL8-5711)
  • 1985 Sexual Therapy (Total Experience Records PB 49933) (Europa)
  • 1988 Wide Open (Ichiban Records ICH 1025)
  • 1994 The Very Best Of (Sony Music VER 478193 2) (França)

Vasco (Campeão da Copa do Brasil 2011)



O presidente do Vasco, Roberto Dinamite, celebrou a conquista da Copa do Brasil em uma nota oficial emitida pelo clube nessa quarta-feira. No documento, o dirigente exalta o clube carioca, afirmando que o título "personifica a vontade, a garra, a determinação de todos àqueles que acreditam que o Vasco é maior que os homens".

"A conquista da Copa do Brasil de 2011 vai além do troféu. Ela mostra que o Vasco subsiste a tudo e todos; que o Vasco é imortal, indestrutível e eterno", continuava o texto. Dinamite agradeceu também aos jogadores, comissão técnica, auxiliares, roupeiros, todo o corpo de funcionários do clube, e especialmente à torcida. "Nosso agradecimento especial ao torcedor vascaíno que nos apoiou sempre empurrando o time durante os jogos com gritos de exaltação e de confiança na equipe".

O Vasco se sagrou campeão da Copa do Brasil de 2011 na última quarta-feira, mesmo com a derrota por 3 a 2 para o Coritiba, no Couto Pereira. O time venceu o primeiro jogo em São Januário por 1 a 0 e soube segurar a vantagem na casa do adversário, apesar da pressão até o último segundo de partida. O time, que iniciou a temporada com quatro derrotas seguidas e trocou seu treinador, deu a volta por cima com o título inédito da competição.

8 de jun de 2011

Dia 18/06 * 20 h. * Festa Soul Flash Black

Festa Flash Soul Black (Tocando o melhor do Flash Back)
HORÁRIO DAS BARCAS
NO DIA DO EVENTO, COM DESTINO A PAQUETÁ: 19:00h, 21:00h e 23:00h ESTACIONAMENTO
NA PÇA XV AO LADO TERMINAL DAS BARCAS R$6,00 O PERNOITE.

Local: Municipal Futebol Clube Paquetá

Thiaguinho


Ele é jovem e canta muito, já faz um sucesso danado fazendo parte do grupo Exaltasamba. Ele é Thiago André Barbosa, conhecido como Thiaguinho o atual vocalista deste grupo de pagode que faz tanto sucesso. Ele compõe músicas bem ousadas, mas fora do palco é ainda o menino tímido que nasceu em Presidente Prudente interior de São Paulo.

A ascensão foi rápida e ele diz que às vezes não acredita embora fosse o seu grande sonho.

Com 12 anos, Thiaguinho aprendeu a tocar violão e começou a compor algumas músicas, aos 14, começou a aprender a tocar cavaquinho.

Com 15 anos montou seu primeiro grupo de pagode, Sabe Demais que, inclusive, acaba de lançar seu primeiro CD, produzido por ele.

Aos 17, passou a tocar na noite de São Paulo e quando entrou para o reality show “Fama”, da rede Globo, foi quando tudo mudou já que mesmo não ganhando o programa, foi convidado para integrar o Exaltasamba, dividindo os vocais com Péricles, após a saída de Chrigor.

Ele foi criado com uma educação regrada, filho de professores e vivia entre sua casa, igreja e escola. Por esta razão é um menino calmo que ainda está usufruindo do sucesso tão rápido que tem e adora ir ao shopping fazer compras.

Já comprou sua casa própria onde mora com seus pais e sua mãe que administra o dinheiro que ele ganha.

Hoje podemos dizer que ele é rico, cheio de charme, simpático, famoso e namorador. Já namorou muitas fãs e é adepto de relações mais estáveis, de mandar flores, jantar a luz de velas e tudo que uma mulher tenha direito, mas também sabe que não é nada fácil ser sua namorada principalmente neste momento em que ele está vivendo.

Sabe que sua vida deu uma grande mudada e que isso possui prós e contras, mas tem conseguido viver bem e com a cabeça no lugar até agora.

Se você gosta do Thiaguinho deixaremos aqui uma dica muito poderosa. Ele é tímido e espera a mulher tomar a iniciativa, portanto se você é ousada e quer conquistá-lo terá que ser assim.

Obrigado Ronaldo(Fenömeno) ! !


A trajetória de Ronaldo ao longo de sua carreira conquistou o mundo e isto ficou comprovado após sua despedida da seleção brasileira, na última terça-feira, no amistoso diante da Romênia, no Pacaembu. Alguns dos principais jornais dos cinco continentes repercutiram o assunto e exaltaram o "Fenômeno".

Na Europa, onde o atacante passou a maior parte da carreira e brilhou entre 1994 e 2008, o jogador foi homenageado. Talvez a melhor fase de Ronaldo tenha sido na Espanha, onde foi ídolo de Barcelona e Real Madrid. Até por isso, saíram de lá as manchetes que mais idolatraram Ronaldo em sua despedida. O Marca estampou: "Ronaldo se despede do futebol como um dos maiores da história". Já o AS destacou o comportamento da torcida, dizendo que "Ronaldo é aclamado em sua despedida".

Na Itália, o La Gazzetta dello Sport destacou a "triste despedida" sem gols de Ronaldo, que perdeu três oportunidades durante a partida, com a manchete: "Ronaldo, adeus sem gols". Já o Corriere dello Sport estampou em seu site: "Ronaldo, adeus com a camisa do Brasil".

Na Holanda, primeiro país europeu a receber o atacante, que atuou pelo PSV entre 1994 e 1996, o site do canal televisivo Sport 1 também lembrou dos gols perdidos por ele, e estampou: "Ronaldo só esqueceu a cereja do bolo".

Até mesmo de onde menos se esperava os jornais elogiaram o Fenômeno. Na França, algoz da seleção nas Copas do Mundo de 1998 e 2006, o jornal L'Equipe estampou em seu site a matéria "O adeus de Ronaldo", na qual falou sobre o discurso de agradecimento do jogador. Já na Argentina, eterna rival do Brasil, o Olé afirmou que Ronaldo "perdeu duas chances claras de gol", mas "já havia feito muitos na carreira".