Páginas

www.marquinhodjblackmusic.blogspot.com

30 de nov de 2011

Dia 29/12 * 19 h. * Super Maratona do Charme


Dia 29/12 * 19 h. * Super Maratona do Charme
Dj's Ronaldo, A, Júnior, Michell
Dj's convidados: Marquinho Brad..., Mauro, Paçoca
Estudantina Musical (Praça Tiradentes)
Espero vocës !!!

20 de nov de 2011

THE WOOD - NOIVO EM PÂNICO


Sinopse: A história gira em torno de Roland (Taye Diggs, de A Casa da Colina e Vamos Nessa!), um noivo que, duas horas antes da cerimônia de seu casamento, começa a questionar, cheio de dúvidas, se está fazendo a coisa certa. Apesar de amar a noiva, ele não consegue parar de pensar em Tanya (Tamala Jones), sua primeira namorada dos tempos do ginásio. Com a ajuda de seus velhos amigos de colégio, Mike (Omar Epps, de Mod Squad – O Filme) e Slim (Richard T. Jones, de Beijos que Matam), ele tenta espantar os sentimentos negativos, lembrando da época em que os três cresceram em Inglewood, Califórnia, nos anos 80.






Títitulo Original: The Wood
Título no Brasil: Noivo em Pânico
Ano de Lançamento: 1999
Gênero: Comédia
Tamanho: 751MB
Áudio: Inglês

BEVERLEY KNIGHT - MAMA USED TO SAY

14 de nov de 2011

Kem - I Can't Stop Loving You

Rapper Heavy D morre aos 44 anos


LOS ANGELES (Reuters) - O rapper Heavy D, que chegou à fama na década de 1990 e emplacou sucessos como "Now That We Found Love", morreu na terça-feira, aos 44 anos, após passar mal em frente à sua casa, em Beverly Hills. O policial Mark Rosen disse em nota que o rapper, nascido Dwight Arrington Meyers, foi achado às 11h25 (hora local) caído na calçada, em frente ao prédio onde vivia. Ele estava consciente e falando, mas respirava com dificuldades. Paramédicos foram chamados, e o cantor foi levado às pressas para um hospital, onde acabou morrendo. O motivo da morte ainda está sendo investigado, mas Rosen disse que aparentemente se tratou de uma causa natural. O agente de Heavy D, em Nova York, não estava disponível para comentar. O corpulento Heavy D nasceu na Jamaica e se mudou para o Estado de Nova York ainda criança. Montou seu primeiro grupo de hip hop, o Boyz, ainda no colégio. Já como Heavy D & The Boyz, a banda lançaria seu primeiro álbum em 1987, incluindo as faixas "Mr. Big Stuff" e "The Overweight Lover's in the House". O sucesso viria no álbum seguinte, "Big Tyme", que tinha as canções "Somebody for Me" e "We Got Our Own Thang". Em 1990, Trouble T-Roy, integrante da banda, morreu num acidente. No ano seguinte, o grupo lançaria seus maiores sucessos: o álbum "Peaceful Journey" e o single "Now That We Found Love".

(Reportagem de Piya Sinha-Roy)



Morre Pai Santana, um dos maiores ícones da história do Vasco


Aos 77 anos, Eduardo Santana, o famoso Pai Santana, morreu, na manhã desta terça-feira, vítima de uma insuficiência respiratória decorrente de uma pneumonia. Há tempos o ex-massagista cruz-maltino vinha aparecendo bem debilitado, tinha problemas na fala e se locomovia com o auxílio de cadeira de rodas desde que sofreu um AVC (acidente vascular cerebral) em 2006. O corpo de Pai Santana será velado às 11h, na capela Nossa Senhora das Vitórias, em São Januário. O enterro será nesta quarta-feira, Dia de Finados, às 9h, no cemitério do Caju, Zona Norte do Rio de Janeiro. Recentemente, em junho deste ano, Pai Santana visitou São Januário e foi muito festejado pelo presidente Roberto Dinamite e jogadores como Felipe e Juninho Pernambucano. Todos passaram pela mão do ex-massagista, que foi eternizada no muro da Colina, como parte da campanha em homenagem aos "Camisas Negras", campeões em 1923. Massagista, pai de santo e ex-lutador de boxe, Santana chegou ao Vasco em 1953. Com passagens por Botafogo, Fluminense, Bahia e Seleção Brasileira, teve a imagem eternamente ligada ao clube de São Januário, especialmente por ter feito "trabalhos" a favor do Vasco em jogos importantes nas décadas de 1970, 80 e 90. O pai de santo tinha vários rituais famosos, como acender velas no vestiário e estender uma bandeira do Vasco no gramado, se ajoelhar e beijá-la. Ele também costumava usar sempre roupas brancas. Uma história conhecida dá conta de que Pai Santa teria descido de helicóptero na Gávea e colocado um “trabalho” no campo do rival. Em seguida, o Vasco sagrou-se campeão carioca de 1977 na decisão por pênaltis. O site oficial do Vasco divulgou nota oficial assinada pelo presidente Roberto Dinamite. O presidente fala com emoção do ex-massagista e agradece aos anos de dedicação ao Vasco. Confira o texto na íntegra: "A família vascaína está de luto. Morreu na manhã desta terça-feira (01/11/2011) Eduardo Santana, o Pai Santana, meu amigo e símbolo do Vasco da Gama. Santana faleceu aos 77 anos, depois de muita luta. Um dos precursores da massagem profissional no Brasil, assim como o Vasco, meu grande amigo também fez história. Já era difícil falar dele sem me emocionar, quando ainda estava entre nós, por conta de sua dedicação profissional e amor ao clube. Não foram poucas as vezes que, quando lesionado, ele ia a minha casa me ajudar na recuperação. Mais do que um massagista dos bons, Pai Santana era um conselheiro. Principalmente para os mais jovens que, assim como eu, chegavam ao clube cheio de sonhos, mas ainda despreparados para aguentar todas as adversidades da carreira de jogador de futebol. Com mais de 50 anos de Vasco, Pai Santana acompanhou de perto as principais glórias do clube. Por suas mãos passaram várias gerações de craques, que fizeram nosso Vasco ainda mais gigante. Por conta de toda uma vida dedicada à cruz de malta, não poderia deixar de prestar aqui esta homenagem a um vascaíno de verdade e também solidariedade a seus familiares nessa hora de muita dor e saudade para toda a enorme família vascaína. Descanse em paz, Pai Santana."

10 de nov de 2011

Snoop Dogg no Rio de Janeiro


Pouco mais de um mês depois do último dia de Rock in Rio, os papéis de Rio de Janeiro e São Paulo se invertem. Se em setembro foi a capital paulista que ficou com as prévias do festival principal, na Cidade do Rock, nesta quarta-feira foi a vez dos cariocas sentirem o gostinho do que está por vir no SWU, que ocorrerá neste fim de semana em Paulínia. Gostinho meio amargo. Snoop Dogg, que dispensa apresentações entre apreciadores do hip-hop, empolgou, mas nem tanto, o Vivo Rio com uma sequência de pouco mais de 1h15 de sucessos. Por ora, não justificou a frase "quem tocar depois de mim estará em apuros", proferida em entrevista coletiva na segunda-feira, se referindo ao festival. Snoop tem a seu favor o carisma e a inquestionável habilidade para conduzir o público. O norte-americano, que cantou boa parte do show com a camisa da seleção brasileira de futebol e um terço no pescoço, entrou no palco por volta de 0h30, logo depois de exibido um clipe misturando cenas com o artista e trechos do filme "Scarface", ao som da "Cavalgada das Valquírias". A batida pesada de "I Wanna Rock" abriu bem a noite, com o público confundindo o "hey, hey" do início da música com o "hey, ho" da clássica "Hip-Hop Hooray", do "Naughty By Nature", coro que se repetiria em outros momentos. Em seguida apareceu no palco o "Nasty Dogg", uma espécie de lobo mau com ares de bicho de pelúcia gigante.


Dia 13/11 * 13 h. Point Chic Charm


Comemorando o níver do Ängelo fundador do Projeto Point Chic Charm

Atrações: Banda Nação Zen
Dj's: Marquinho Brad.., Júnior, Dënnis, Jorge Sucesso, Beto Barra & Jhonny